Dieta Mediterrânea

dieta mediterrânea

A dieta mediterrânea, ou dieta do mediterrâneo, como o nome sugere, basea-se na alimentação dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, como Itália, Espanha, Grécia, Egito, Líbia, Marrocos, Turquia e Líbano.

Como deve imaginar estes países são muito diferentes a todos os níveis, especialmente culturais, mas na gastronomia como o clima e o tipo de solo é muito semelhante eles acabam por usar muito os mesmos ingredientes nas mais variadissimas receitas.

“Mas porque fazer uma dieta baseada na alimentação desse países?”

Observou-se que as pessoas que moram na região apresentam peso sob controle e poucos casos de doenças cardiovasculares, hipertensão e obesidade. Conheça a dieta mediterrânia e o cardápio para manter uma alimentação saudável e ainda perder peso.

Dieta Mediterrânea

Cardápio

Nessa dieta não há proibições. Ela caracteriza-se pelo consumo de alimentos naturais encontrados com facilidade na região mediterrânea, azeite de oliva, vinho, sementes e uma variedade de ervas de cheiro. Além desses itens, o cardápio mediterrâneo é rico em:

  • Frutas;
  • Cereais;
  • Hortaliças;
  • Leguminosas;
  • Oleaginosas;
  • Peixes;
  • Vinho;
  • Leite e derivados;

O baixo consumo de carnes vermelhas, gorduras de origem animal, doces e produtos industrializados e alimentos com muita gordura e açúcar, também faz parte do cardápio.

pirâmide dieta mediterrânea

Mais dietas que podem lhe interessar:

Vantagens (Prós)

Dizem que manter a dieta mediterrânea é um estilo de vida.

Ao adotar essa alimentação, você passa a ter mais saúde e disposição, além de manter um condicionamento físico mais saudável. Apesar do cardápio apresentado ter um consumo calórico de gorduras maior do que o normal nas dietas em países do Ocidente, a gordura desses alimentos é de alta qualidade.

Outra vantagem dessa dieta é o consumo em abundância de alimentos naturais e frescos. A escolha desses alimentos leva o organismo a encontrar o equilíbrio necessário para o emagrecimento e prevenção de doenças.

Por fim, a liberdade quen lhe dá e versatilidade de receitas que pode fazer com os ingredientes que foram listados no cardápio e estão presentes na pirâmide é muito grande, não sendo uma daquelas dietas super restritivas que você sente serem impossíveis de manter a longo prazo.

Desvantagens

Não existem propriamente uma desvantagem em ter um alimentação baseada na dieta mediterrânea, bastando que tenha atenção na quantidade de vinho que ingere, pois esse pode lhe fazer mal caso começe a exagerar no seu consumo.

Dicas de como fazer

  • Coma em abundância e diariamente alimentos de origem vegetal: hortaliças, legumes, frutas, cereais, sementes e pães integrais, além de alguns laticínios, como iogurte e queijo.
  • Manteiga e margarina podem ser trocadas pelo azeite de oliva em qualquer situação.
  • Diminua o consumo de sal utilizando mais ervas na hora de temperar.
  • O consumo de peixe é recomendado de três a quatro vezes por semana.
  • Carne vermelha e de frango somente esporadicamente.
  • Vinho tinto é recomendado ingerir regularmente acompanhando as refeições, mas sempre uma taça no máximo.
  • Bebidas açucaradas podem ser trocadas por infusões de ervas (sem adição de açúcar).
  • Nozes também podem ser consumidas todos os dias.
  • Uma fatia de pão integral, uma de queijo branco, com um fio de azeite de oliva e uma rodela de tomate é uma boa dica de café da manhã.
  • Suco natural, que pode ser de abacaxi, laranja, melancia ou tangerina, e três nozes, constituem um belo lanche da manhã.
  • Para o almoço, o arroz branco pode dar lugar para um prato raso de macarrão integral, coberto com molho de tomate e um pouco de manjericão e acompanhado por um copo de suco de uva integral, além de uma saladinha de folhas verdes temperada com uma colher de sopa de azeite. O peixe pode estar sempre presente nessa refeição.
  • Troque o doce da sobremesa por frutas maduras.
  • Iogurte natural pode ser o lanche da tarde, acompanhado de uma colher de sopa de semente de linhaça e um mix de frutas secas ou salada de frutas.
  • No jantar, seleta de legumes refogada, acompanhada por uma taça de vinho tinto.
  • O intervalo entre as refeições não deve ultrapassar três horas, para manter o organismo trabalhando.

Emagrece?

A dieta mediterrânea não foi concebida como forma de emagrecer por isso a resposta é um “não”.

É entre aspas porque caso você baseie toda a sua alimentação nela, apesar de não ter sido concebida para esse fim, tendo bastantes alimentos saudáveis e que na maoria não são muito calóricos, complementando com algum exercicio irá sim acabar por perder peso caso tenha acumulado uns quilos a mais.

Como dissemos acima, pense mais como um estilo de vida. Algo em que você se baseia para ter uma alimentação saudavel e assim evitar ter problemas de saúde relativos a ter uma má alimentação e também o aumento de peso.

Vale a pena lembrar que memso sendo saudável, caso o seu objetivo seja o emagrecimento, não deve exagerar nas porções, devendo apenas comer o que necessita.

E então, já ficou a saber mais sobre a dieta mediterrânea, quais são os alimentos permitidos, cardápio, como fazer, prós, contras, etc…?

Deixe abaixo nos comentários o que achou do artigo e qualquer dúvida ou sugestão com que tenha ficado após a leitura do mesmo.

diadedieta

Quer aprender como fazer uma dieta saúdavel e que realmente emagrece?

Clique no botão abaixo para mais informações!

DiadeDieta irá apenas enviar emails informativos e promocionais sobre dietas e alimentação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

diadedieta

Quer aprender como fazer uma dieta saúdavel e que realmente emagrece?

Clique no botão abaixo para mais informações!

DiadeDieta irá apenas enviar emails informativos e promocionais sobre dietas e alimentação

close-link